Oki

Embalagens que simplificam os processos nos restaurantes estão em alta

20/02/2020 - 15:02

Embalagens com formatos de fácil utilização, para porções individuais ou pequenas porções e que possam atender os diversos tipos de alimentos, dos mais simples aos mais sofisticados.

Para Indaiá Pasotti Sanchez, Especialista de Produtos da Ibema, estas são as principais necessidades e tendências para o setor de food service - negócio que, somente com o delivery, movimenta aproximadamente 11 bilhões de reais por ano, segundo dados da ABRASEL - Associação Brasileira de Bares e Restaurantes.

A palavra de ordem é praticidade. De acordo com a profissional, estão em alta embalagens que facilitem ainda mais os processos nos restaurantes, que possam ser leves, porém resistentes, que facilitem o fechamento e que protejam o produto no transporte. “Como produtora de papelcartão, a Ibema vê uma grande oportunidade de explorar esse mercado, oferecendo estruturas mais sustentáveis e que ainda ofereçam barreiras tecnológicas, como por exemplo a barreira de gordura”, explica a especialista.

Outra tendência apontada pelo departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da empresa é o crescimento do formato Grab and Go, já bastante popular nos Estados Unidos.

Em tradução literal, o conceito significa “pegue e leve” e consiste, basicamente, na oferta de refeições prontas, bem embaladas e dispostas em “vitrines” no ponto de venda, onde o cliente pode simplesmente pegar o que quer, pagar e sair.

Esta proposta vem para atender uma demanda do público mais jovem, cujos novos hábitos exigem refeições mais elaboradas, mais saudáveis e com ingredientes de mais qualidade, e que, ao mesmo tempo, sejam rápidas e práticas.

“Hoje vivemos sem tempo para diversas tarefas e uma delas é a de preparar as nossas refeições. Porém pensamos e buscamos o cuidado com a nossa saúde e com a nossa alimentação. A facilidade e conveniência do delivery e do grab and go, faz com que os restaurantes fiquem mais atentos as tendências e ofereçam opções mais naturais, saudáveis e em porções suficientes para os novos consumidores. Por isso, as embalagens estão sendo pensadas para facilitar o uso, ajudar na venda e na valorização do produto”, finaliza Indaiá.

Atualmente, o portfólio da Ibema conta com produtos utilizados na fabricação de copos, potes, baldes, bandejas e pratos; que atendem as normativas da RDC 88 para contato direto com alimentos; e que oferecem ainda alta barreira e bom desempenho no processo de selagem das tampas.  Saiba mais em www.ibema.com.br.

  Mais notícias

Gráfica Inteligente Agnelo Editora Anuncie aqui