Oki

Lwarcel Celulose e Papel é premiada

19/03/2008 - 00:03
A Lwarcel Celulose e Papel Ltda., empresa do Grupo Lwart, foi a grande vencedora do 3o Prêmio Fiesp de Conservação e Reúso da Água, realizado nesta segunda-feira, 17/3. Na ocasião, Pedro Stefanini, gerente de controle de qualidade, processos e meio ambiente da empresa, recebeu o troféu das mãos do secretário de Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Xico Graziano.

Especializada no fornecimento de celulose branqueada de eucalipto para a indústria papeleira, a partir de matérias-primas provenientes de florestas manejadas de forma sustentável, a Lwarcel concorreu ao Prêmio com sete programas de reúso implantados na unidade de Lençóis Paulista. Os programas incluem a mudança da tecnologia de tambores rotativos para lavadores tipo DDwasher na lavagem da celulose, o reúso da purga das torres de resfriamento, o reúso da água de resfriamento de amostra de condensados e sistema de selagem das bombas de água de alimentação da caldeira de recuperação, o reúso de rejeitos da osmose reversa como parte do fornecimento de água industrial para a fábrica, o reúso de água e energia térmica produzidas no digestor na máquina secadora, o reúso da água de selagem das bombas de vácuo dos lavadores de massa marrom e a redução no consumo de água potável.

A segunda colocada foi a multinacional Unilever, seguida pela Braskem S.A. Na categoria de pequenas empresas, a vencedora foi a Opersan, que atua como prestadora de serviços de tratamento de efluentes industriais de diversos segmentos, como empresas metalúrgicas e automobilísticas, fabricantes de tintas e outras.

A Opersan implementou benfeitorias de reúso que lhe permitiram reduzir em 33% o volume de água captada para suprir as necessidades produtivas da empresa. Hoje, 25% da demanda total de consumo de água provém do sistema de reúso de águas pluviais, e o volume de efluentes lançados na rede coletora de esgotos também foi significativamente diminuído.

O diretor-titular adjunto do Departamento de Meio Ambiente da Fiesp, Arthur Whitaker de Carvalho, ressaltou que “quem realmente ganhar com essas práticas é a sociedade”. E acrescentou: “A indústria paulista está empenhada num trabalho sério, seguro, sustentável”.

  Mais notícias

Gráfica Inteligente Agnelo Editora Anuncie aqui